O que é drunkorexia?

30 março, 2016

Entenda como o abuso de álcool pode ser acompanhado de transtornos no comportamento alimentar.

O termo “drunkorexia” foi inicialmente utilizado por veículos de comunicação, e apesar de não ser considerado um termo médico, se refere à sobreposição do consumo nocivo de álcool com tendências a transtornos alimentares, e vem sendo alvo de pesquisas nos últimos anos. É um fenômeno presente principalmente em estudantes universitários, na maioria do sexo feminino, embora também possa ocorrer em homens. O indivíduo com este problema faz restrição significativa da dieta quando é planejado consumo de álcool, para “poupar” calorias, ou ainda, adota comportamentos compensatórios, como a indução de vômitos, uso de diuréticos/laxantes ou atividade física extenuante. Em países como Austrália, por exemplo, a drunkorexia foi declarada como problema de saúde publica, tendo em vista rápido crescimento entre universitárias.

A maioria das pessoas que apresenta este transtorno de comportamento relatam como principal motivação o controle de peso, mas também existe a intenção de potencializar os efeitos do álcool. Em geral, são pessoas que consomem álcool com frequência e de maneira abusiva (comumente praticam BPE*), e acreditam que este uso levará ao ganho de peso. Sendo assim, se também apresentarem medo patológico de ganhar peso, preocupação obsessiva com magreza e alimentação ou distorção da imagem corporal, serão mais propensos ao desenvolvimento de drunkorexia. Vale lembrar que aspectos socioculturais também participam do entendimento do problema, com o culto em larga escala feito a pessoas magras, especialmente mulheres, na sociedade ocidental contemporânea.

A substituição de alimentos por bebidas alcoólicas é bastante perigosa, assim como as outras formas de compensação. Bebidas alcóolicas contêm calorias vazias, isto é, apesar de fornecerem energia, não oferecem nutrientes, e com a dieta inadequada, pode ocorrer uma carência de elementos essenciais ao funcionamento do corpo. Dependendo do caso, podem ocorrer alterações no equilíbrio de elementos básicos do sangue, sem o qual o coração e o cérebro adoecem de forma grave.

O uso abusivo de álcool é associado a muitas consequências negativas, e quando o quadro de drunkorexia acontece, o risco para tais consequências é ainda maior. Portanto, medidas que contribuam para a conscientização das pessoas sobre o problema, além de pesquisas capazes de mensurá-lo, especialmente entre as mulheres, são necessárias para conter e prevenir esta tendência.

*BPE: Padrão definido pela Organização Mundial de Saúde como consumo de 60 ou mais gramas (cerca de 5-6 doses) de álcool puro em uma única ocasião, ao menos uma vez por mês. No Brasil, uma (1) dose padrão contém aproximadamente 14 g de álcool puro, o equivalente a uma lata de cerveja (330 ml) ou uma dose de destilados (30 ml) ou ainda a uma taça de vinho (100 ml).

Additional Info

Rua do Rócio, 423 Salas 1208/1209
São Paulo - SP - 04552-000

Tel: +55 11 3842.3388
contato@cisa.org.br

Assine o nosso Boletim

CISA, Centro de Informações sobre Saúde e Álcool