Estudo mostra que o consumo pesado de álcool está associado a um maior risco de câncer de próstata e pode resultar na ineficácia do tratamento preventivo com o medicamento finasterida.

Estudo mostra que mulheres que fazem consumo moderado de álcool têm menor risco de desenvolver câncer de ovário se ingerirem ácido fólico.

O consumo de álcool (1), assim como o uso de reposição hormonal na pós menopausa (2) são fatores de risco conhecidos para o desenvolvimento de câncer de mama. Um estudo publicado na revista Annals of Internal Medicine procurou verificar se existe uma associação somativa destes dois fatores de risco na doença.

Dr. Luiz Claudio Santos Thuler é médico com especializações em clínica médica e saúde pública. Pesquisador do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva - INCA. Orientador da dissertação de mestrado "Consumo de bebida alcoólica como fator de risco para o desenvolvimento de complicações da ferida operatória em mulheres com câncer de mama: estudo de uma coorte hospitalar.

Redução de fatores de risco, como fumar, beber e sobrepeso, diminuem a ocorrência de alguns tipos de câncer.

Estudo avalia potenciais benefícios do consumo moderado de álcool em redução do risco de câncer de próstata.

Rua do Rócio, 423 Salas 1208/1209
São Paulo - SP - 04552-000

Tel: +55 11 3842.3388
contato@cisa.org.br

Assine o nosso Boletim

CISA, Centro de Informações sobre Saúde e Álcool