Consumo de álcool em pacientes portadores do vírus da Hepatite C

27 junho, 2005

Estudos recentes demonstram as consequências do consumo de álcool em pacientes portadores do vírus da Hepatite C.

A Hepatite C e o abuso de bebidas alcoólicas correspondem a cerca de 70% a 90% dos casos da doença hepática crônica no mundo ocidental. Aproximadamente 20% dos pacientes com alcoolismo crônico e hepatite C desenvolvem cirrose (estado em que o tecido hepático normal é substituído por tecido fibroso) em um período de 20 a 30 anos. Os relatos de hepatite C que evoluiram para cirrose hepática correspondem a 50% dos casos de transplantes de fígado nos EUA.

A progressão da cirrose em pacientes com hepatite C é afetada por uma série de variáveis. Dados publicados demonstram que genótipos virais e carga viral são fatores importantes para as respostas ao tratamento com interferons. Em relação aos fatores genéticos, há 3 variáveis associadas com a progressão da doença em pacientes infectados pela hepatite C, entre eles: idade de infecção (acima dos 40 anos), abuso de álcool (acima de 50g/dia) e gênero (masculino).

Estudos demonstram que há diferença em relação ao gênero e a diferentes grupos étnicos quanto à gravidade da hepatite C em indivíduos alcoolistas. O status sócio econômico é conhecido como um dos fatores de risco para o HCV e uma das ocorrências mais comuns em pacientes alcoolistas. Africanos, americanos e espanhóis têm uma maior prevalência para a associação entre abuso de álcool e HCV. O HCV é menos comuns em mulheres em relação às doenças autoimunes. Entretanto, as mulheres que consomem bebidas alcoólicas são mais susceptíveis ao desenvolvimento de doenças autoimunes e são menos resistentes ao consumo de bebidas alcoólicas.

Os estudos demonstram que pacientes com HCV que consomem bebidas alcoólicas têm um aumento progressivo do desenvolvimento de fibrose hepática. O estudo mais importante demonstrou que alcoolistas que consomem mais de 30g/dia de álcool por mais de 10 anos têm 3 vezes mais chance de desenvolver cirrose do que um paciente com ou sem hepatite C. Pacientes portadores de hepatite C que consomem mais de 30g/dia de álcool têm 32% mais chance de desenvolver cirrose hepática comparados com aqueles que bebem menos de 30g/dia.

O uso contínuo de álcool pode deprimir os efeitos dos interferons utilizados no tratamento, diminuindo sua eficácia e levando o paciente à piores respostas de tratamento.

Additional Info

  • Autor(es): K. Safdar; E.R. Schiff
  • Fator de impacto da revista: 6.524
  • D.O.I.: 10.1055/s-2004-832942
  • Título(s) original(is): Alcohol and Hepatitis C
  • Fonte:

    Seminars In Liver Disease/Volume 24, Number 3 2004

Rua do Rócio, 423 Salas 1208/1209
São Paulo - SP - 04552-000

Tel: +55 11 3842.3388
contato@cisa.org.br

Assine o nosso Boletim

CISA, Centro de Informações sobre Saúde e Álcool