A OMS divulgou o Relatório Global sobre Álcool e Saúde 2018, com dados atualizados e avaliações sobre os avanços nas políticas do álcool no mundo.

Adolescentes são particularmente susceptíveis a diversas consequências negativas associadas ao uso de álcool, entre as quais destacam-se acidentes de carro, doenças sexualmente transmissíveis, suicídio, morte e invalidez.

O uso de bebidas alcoólicas no Brasil é realidade bastante difundida e fonte de preocupação entre as autoridades.

Relatório da OMS traz informações sobre o consumo de álcool no mundo e avalia os avanços realizados nas políticas do álcool desde 2010.

Confira os dados da pesquisa Vigitel com as tendências sobre o tema.

Doenças crônicas não transmissíveis (DCNT´s) se tornaram a principal causa de morbidade, mortalidade e incapacidade no mundo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou recentemente o relatório World Health Statistcs 2018. O documento faz parte de uma série de publicações anuais de estatísticas de saúde dos 194 Estados-Membros da OMS, centradas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), reunindo indicadores relevantes para a área da saúde. A publicação está organizadas em três partes.

Confira o progresso brasileiro na percepção do impacto do uso prejudicial do álcool.

O Ministério da Saúde divulgou os dados da pesquisa Vigitel com as tendências sobre o tema.

Página 1 de 2